ptenfres

Concurso Manifesto[Me] Pela Arte

Já são conhecidos os premiados da iniciativa do ISMAT - "MANIFESTO[ME] pela ARTE", que pretende distinguir e valorizar a criatividade dos estudantes.

O júri do concurso MANIFESTO[ME] pela ARTE atribuiu o primeiro prémio a Tiago Cruz, estudante do Agrupamento de Escolas júlio Dantas de Lagos, tendo o segundo lugar sido atribuído a Ana Gaspar, do Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes, em Portimão.

Os candidatos foram premiados com a oferta do valor de inscrição no Mestrado Integrado em Arquitetura ou na Licenciatura de Design de Comunicação. O primeiro prémio acresce, ainda, de 30% de desconto nas propinas durante o primeiro ano de estudos e, ao segundo prémio, 30% de desconto na primeira mensalidade.

Esta iniciativa, dos cursos de Arquitetura e de Design do ISMAT, inserida nas atividades do Março Jovem, da Câmara Municipal de Portimão, contou como membros do júri:

Rui Loureiro, [ISMAT], Célia Pires, [ISMAT], Sofia Pimenta, [Câmara Municipal de Portimão], Rosa Barracha, [Escola Secundária Poeta António Aleixo], Telma Abrantes Lança, [Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes], Hugo Soares, [Escola Profissional Gil Eanes de Portimão], Susana Leonor Mateus, [ISMAT] e Ana Bordalo, [ISMAT].

O ISMAT agradece a participação de todos e MANIFESTA a intenção de voltar a realizar esta iniciativa que visa distinguir os trabalhos dos estudantes do Ensino secundário.

Sobre o Prémio

O prémio MANIFESTO[ME] pela Arte foi instituído em 2021 pelo Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (ISMAT) e inserido nas atividades do Março Jovem, iniciativa da Câmara Municipal de Portimão.

Este prémio, de âmbito ibérico, destina-se aos estudantes do 10º, 11º e 12º anos das instituições de ensino portuguesas e do 1º e 2º bachilerato das instituições de ensino espanholas, com o objetivo de distinguir e valorizar a criatividade dos estudantes, distinguindo um trabalho vencedor, dois segundos prémios e quatro terceiros prémios.

As propostas são de tema livre e deverão apresentar um “manifesto” ao qual o estudante queira acrescentar a sua arte (por exemplo: igualdade de género, sustentabilidade, direitos humanos, direitos da crianças, direitos dos animais, direito á educação, liberdade de expressão, liberdade religiosa, paz, entre outros). As propostas são apresentadas em formato digital e serão avaliadas por um júri composto por elementos do ISMAT, da Câmara Municipal de Portimão e das escolas secundárias e profissionais da cidade de Portimão.