Docente ISMAT no Irão - Projeto Europeu URBiNAT

O Professor Doutor Américo Mateus, Docente e Investigador do ISMAT, esteve em Missão do Projeto H2020 que é membro (em conjunto com a Professora Doutora Susana Leonor) no Irão

O convite partiu da da Câmara de Comércio de Teerão e da Câmara de Comércio de Khorramabad que são parceiros Observadores do Projeto Europeu URBiNAT – Regeneração Urbana pela Natureza com o objetivo de replicar na cidade de Khorramabad as boas práticas de desenvolvidas e validadas nas 7 cidades Europeias que fazem parte deste consórcio: Porto, Nantes, Sofia, Bruxelas, Hoje-Trastrup, Siena e Nova Górica.

Com esse objetivo uma equipa de investigadores do Projeto URBiNAT, a saber: Professor Doutor Gonçalo Canto Moniz do CES da U. Coimbra, o Professor Doutor Américo Mateus do ISMAT, Professor Doutor Guido Ferrili da IULM Milão e a Doutora Laura Ohler da Empresa Citu Facilitators de Copenhaga, estiveram durante uma semana a:

  • conhecer a área de intervenção do projeto URBiNAT em Khorramabad;
  • a dinamizar a implementação do processo de Design Participativo e co-criação;
  • facilitar a realização de diversos workshops e trabalho de campo.

A equipa da URBiNAT do Irão foi constituída por 60 stakeholders entre Experts em: (a) Planeamento Urbano, (b) Arquitectura, (c) Paisagismo, (d) Antropologia, assim como representantes dos Cidadãos, Instituições de Governança regional e da Cidade, Governo do Estado e dos Ministérios do Desenvolvimento urbano e da Economia do Irão.

Iniciou-se com uma conferência na Câmara de Comércio do Teerão, onde a equipa URBiNAT debateu os seus processos participativos de regeneração urbana pela natureza com o Director do Planeamento Urbano do Governo, e outros responsáveis políticos. A sessão teve a excelente participação de diretores e docentes das principais Universidades do País assim como representantes e gestores de outros projetos de regeneração Urbana em curso noutras cidades iranianas.

Seguiram-se as sessões de trabalho de campo e sequência de Workshops que conduziram a realização de pesquisa em ação com os stakeholders e culminou na apresentação da visão estratégica deste grupo de cidadãos e experts para a futura criação de corredores saudáveis para o bairro de Khorramabad alvo do projeto.

A equipa URBiNAT atingiu os seus objetivos de disseminação de boas práticas e conseguiu, em conjunto com a equipa URBiNAT Irão que as entidades públicas presentes garantissem o financiamento necessário para a implementação da visão desenvolvida nestes dias intensivos de colaboração, co-criação e partilha de experiências.

Mas o maior valor e aprendizagem que tiramos desta experiência é o lado HUMANO. Encontramos pessoas EXCELENTES, ávidas de aprendizagem que absorveram palavra a palavra os nossos ensinamento e partilha de experiências, que questionaram, debateram, e com as quais foi muito fácil criar amizades e laços emocionais para a Vida mesmo tendo em conta a barreira da Língua! 

O exemplo maior é a forma como fomos recebidos nas escolas secundárias onde quisemos ir “ouvir” as narrativas das crianças sobre o seu bairro, a forma como se expressaram e a forma simples mas profunda como nos agradeceram o apoio que estamos a dar para que possam ter uma qualidade de vida melhor “mexeram com as nossas emoções” ! as palavras que ouvimos e o carinho dos seus rostos são imagens e gratidão que irão ficam na nossa memória para a vida toda!

No fundo questionamo-nos: Quantas vezes na nossa vida tivemos a oportunidade de perceber que realmente nascemos com uma MISSÃO? Ou que tivemos a noção que podemos ajudar a melhorar a vida das pessoas e ajudar a potenciar o seu talento? No Irão tivemos essa oportunidade ÚNICA, por isso a gratidão e o sentido de retribuição para com estas pessoas é gigante! 

Sentido de urgência para mudar .... Sentido de necessidade .... Sentido de oportunidade ... sentido de humanidade ... Esta experiência foi reveladora da diferença entre “ter tudo e exigir cada vez mais” e o “saber ouvir todos os pequenos detalhes”, aprender e por os novos conhecimentos em prática sem ter medo, falhar e melhorar, sempre à procura do BEM MAIOR e do BEM COMUM. É Isso que nos deve mover sempre! O DESIGN é dos dos veículos que nos permite viver esse sentimento na plenitude! 

Long Live Design research!